Já está disponível o Relatório Anual 2017 do CRC

O relatório apresenta os principais resultados e atividades do ano

O Centro Ruth Cardoso completou, em 2017, oito anos de uma história marcada pela inovação com impacto relevante no fortalecimento da sociedade civil e na promoção da diversidade, justiça e equidade social.

O ano passado foi marcado por um diagnóstico de percepção do público para atualizar as diretrizes do CRC, e pela realização de seminários internacionais e rodas de conversas mensais. Três seminários e três debates internacionais reuniram um público total de 1191 pessoas e alcançaram, indiretamente, por meio das ações de divulgação, 65.347 indivíduos.

Em março e junho de 2017, dois eventos trataram das questões de gênero, diversidade e desigualdade no Brasil e nos Estados Unidos. Em agosto, os temas de inovação, sustentabilidade e meio acadêmico estruturaram um debate do CRC, realizado em parceria com a Comissão Fullbright.

O ponto alto da agenda foi a palestra da ativista moçambicana pelos direitos humanos Graça Machel, realizada em parceria com o Fronteiras do Pensamento. Machel falou sobre os conflitos e migrações nos territórios africanos.

Em novembro, a palestrante foi a economista norte-americana Deirdre McCloskey, considerada conservadora, mas que se define como pós-moderna do livre mercado e “mulher do Meio-Oeste que já foi um homem”.  A agenda internacional foi fechada com chave de ouro em dezembro, quando uma parceria com a Fundação Fernando Henrique Cardoso trouxe a também economista Yvette Jaggi para falar sobre o processo democrático e de participação social da Assembleia Constituinte de Cantão de Vaud, na Suíça.

Rodas de Conversa

Além dos seminários internacionais, o CRC abriu seu auditório para a realização de rodas de conversa e produção de conhecimento, com destaque para a parceria realizada com o Esquina: encontro sobre cidades, que promoveu uma série de debates sobre temas como políticas públicas, urbanismo, planejamento, moradia, dentre outros.

No total, foram realizadas quatro rodas de conversa, com um público direto de 600 pessoas e indireto de 25.264.

Saiba mais sobre as atividades do CRC 2017, aqui